Mulher é morta a tiros no Brasil durante sua festa de aniversário

Like and share

Uma mulher de 24 anos é morta a tiros no Brasil em sua própria festa de aniversário

 

Imagens capturadas por câmeras de segurança flagram  o momento em que uma jovem, comemorando seus 24 anos,  é fatalmente baleada por membros de uma gangue no Brasil.

A aniversariante Eliana Ferreira Campos, apelidada de “Miss Barbye Marley” (acima no Facebook) foi fatalmente baleada durante sua festa na noite de sábado

Eliana Ferreira Campos, apelidada em seu perfil no Facebook de “Miss Barbye Marley”, foi a primeira vítima do triplo homicídio ocorrido em frente a uma casa de shows, no bairro Nossa Senhora de Fátima, Segundo distrito de Ji-Paraná por volta das 23h de sábado.

Eliana (vista em roupas escuras entre dois homens) estava fazendo uma pausa para fumar com os amigos antes do incidente mortal acontecer.
O incidente mortal foi motivado pela “guerra entre as facções criminosas Comando Vermelho e Primeiro Comando da Capital”.

Eliana tinha alugado a casa de festa para comemorar sua festa de aniversário. Nas imagens ela é vista do lado de fora com alguns amigos. Segundos depois, a jovem é abordada por um grupo de pessoas que começam a agredi-la fisicamente antes de uma delas pegar uma arma e matá-la.

As duas outras vítimas mortas depois foram identificadas pela polícia local como Paloma de Oliveira Guimarães, 26 e Edmundo Cristian Ferreira de Matos, 18. Atualmente não está claro como o trio se conhecia. As fotos nas redes sociais sugerem que as duas segundas vítimas, Paloma e Edmundo, pudessem ter algum relacionamento íntimo.

Os suspeitos do incidente possuem relação com  gangues, são eles Fernando FS 25, Ray SS, 23, e Gustavo P. C, 22. Os homens foram levados sob custódia e interrogados pelas autoridades locais.

A Polícia Militar prendeu os suspeitos em Presidente Médici e apreendeu dois revolveres calibres 32 e 38.

A agência de notícias local RH 24 Horas informa que o incidente mortal foi motivado “devido à guerra entre as facções criminosas Comando Vermelho e Primeiro Comando da Capital”.

Ray, conhecido como “Baleado”, não mostrou arrependimento por ter matado os três jovens. Ele também revelou que a intenção era matar mais pessoas, pois no local estava acontecendo uma festa com alguns rivais.

“Não estou nenhum pouco arrependido, pois se eu não matar eles, são eles que me matam,”, declarou. A Polícia também informou que Ray é suspeito no envolvimento de vários crimes na cidade de Cacoal, como roubo e várias tentativas de homicídios.

 


Like and share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.