Mãe ganha ação contra agência de namoro que não conseguiu dar a ela o "homem dos seus sonhos"

Like and share

Uma mãe divorciada processou uma agência de relacionamentos depois que não conseguiu encontrar “o homem dos seus sonhos”.

 

 
Tereza Burki, 47 anos, conseguiu uma restituição de £ 12,600  depois que um juiz da Suprema Corte determinou que a empresa, uma agência de relacionamento, a havia enganado. O juiz Richard Parkes  disse ao tribunal: “Este caso é sobre uma mulher em busca de conseguir ser feliz no relacionamento, ela alegou que foi levada a gastar seu dinheiro no lugar errado, pagando uma grande quantia a uma agência de encontros que, segundo ela, fez promessas, mas não conseguiu entregar a ela o que havia sido prometido.”

Tereza Burki do lado de fora do Supremo Tribunal (Foto: Paul Keogh)

Mantendo a alegação de Tereza, ele decidiu que o então diretor administrativo da agência, Lemarc Thomas, teria sido culpado por enganá-la, principalmente porque havia apenas 100 membros procurando ativamente o amor, mas a empresa se gabou de ter 7 mil em seus arquivos.

O juiz acrescentou: “A participação de 100 homens ativos não pode ser descrita como um número substancial. “As declarações feitas pelo Sr. Thomas eram, portanto, falsas e enganosas”.

A Sra. Burki, do Lennox Gardens, em Chelsea, assinou contrato com a agência de namoro em 2014. Além de procurar o “homem dos seus sonhos”, que era rico e tinha “várias residências”, também procurava alguém preparado ter mais filhos com ela. Burki tinha três na época. Preocupada com sua idade para ter outro filho, ela se sentiu muito decepcionada pelo fato de que as alegações de Thomas para o serviço se revelaram falsas.

Além de devolver-lhe o dinheiro, o juiz concedeu-lhe £ 500 pela “decepção e tristeza” que sofreu. Seu reembolso total chegou a £ 13.100.

Fundadora da agência de namoro Susie Ambrose (Picture: Paul Keogh)

Por outro lado, Tereza foi condenada a pagar 7.000 libras  em danos por difamação depois de escrever uma crítica ao Google sobre a agência, descrevendo-a como “uma farsa”. O juiz disse que não achava que a agência fosse “fundamentalmente desonesta”. A fundadora da agência Susie Ambrose disse que a empresa de namoro tinha sucesso em mais de 6.000 casos e 63 bebês nasceram a partir dessas relações bem sucedidas desde que ela montou a empresa em 2011.


Like and share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.