Junção do útil ao agradável: trabalhar e viajar

Like and share

A principal forma encontrada para a realização de um intercâmbio são os programas de “work and travel”

A crise no Brasil afetou todos os setores no país, principalmente o setor do turismo. E, com isso, o sonho de fazer um intercâmbio, que sempre foi difícil de realizar devido aos custos elevados, teve que ser adiado ou até mesmo esquecido por muitos brasileiros. Entretanto, existem diversas alternativas que possibilitam esse sonho acessível.

Entre essas alternativas, a principal forma encontrada para a realização de um intercâmbio são os programas de “work and travel”, ou seja, programas que fazem a junção do estudo e do trabalho. A essência desses projetos é conciliar a experiência profissional estrangeira com o aprimoramento de um novo idioma e, de quebra, desbravar alguns lugares do mundo.

Uma das grandes vantagens desse tipo de intercâmbio é que a pessoa já sai do Brasil com uma vaga garantida no programa.

Um dos grandes benefícios dessa oportunidade é o fato de ganhar em euro ou em dólar e, assim, custear todo o alto custo de uma viagem internacional. Além do mercado de trabalho procurar cada vez mais por profissionais que tenham experiências como essa no currículo.

Para isso, existem agências especializadas no assunto em países específicos. Com isso, uma das grandes vantagens desse tipo de intercâmbio é que a pessoa já sai do Brasil com uma vaga garantida no programa.

Os principais países que aceitam esse tipo de programa, segundo 5 principais agências de turismo brasileiras são: Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, Canadá e África do Sul.

As funções do programa são variadas e o viajante pode escolher, em alguns casos, sua área de preferência. Entretanto, quanto mais seletivo for, menores serão as chances de conseguir a vaga. As principais ocupações são trabalhos em hotéis, resorts, restaurantes, parques, lojas, residências, estações de ski, entre outras opções ligadas, principalmente, ao setor do turismo. Os horários, acomodações e salários são definidos de acordo com a legislação de cada tipo de programa e do país.

As funções do programa são variadas e o viajante pode escolher, em alguns casos, sua área de preferência.

Os principais países que aceitam esse tipo de programa, segundo 5 principais agências de turismo brasileiras são: Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, Canadá e África do Sul. Os requisitos básicos, em quase todos os casos, são ter acima de 18 anos, possuir visto de estudante, ter inglês intermediário e disponibilidade para ficar pelo menos 14 semanas no local escolhido.

By: Eduarda Lacerda. Jornalista e Correspondente Internacional UK No Ar
Facebook Eduarda Lacerda / Instagram Eduarda Lacerda


Like and share