Direito à vida

Like and share

Foto da Lisa Johnson do Burst

 

Querida mamãe, obrigado por abrigar me em seu ventre. Sei o quanto é difícil passar por toda essa transformação no seu corpo. Toda essa mudança metabólica, alterações hormonais, ganho de peso.

A responsabilidade de gerar uma vida causa medo, eu entendo.

São muitas as dificuldades na criação de uma criança! Tantos receios!!! Sem contar que que em muitas vezes somos abandonados pelo papai.

Mas sua fragilidade aparente esconde a pessoa forte e guerreira que és… pois nasces-te mulher!

Podes não saber mas já estamos ligados desde a concepção, nosso amor agora só tende a crescer e se multiplicar. Serei a razão dos seus dias!

Terás enjoos, azia. Sua barriga vai aumentar, as estrias vão aparecer, seus seios ficarão grandes e doloridos. As pernas e os pés incharão, ficarás cansada carregando tanto peso. A cada dia que passa ficará mais difícil para dormir, não terás mais posição confortável na cama. O sono à noite interrompido com as idas ao banheiro pois já peso na sua bexiga… eu entendo!

Suas amigas lhes dirão que não vêem vantagens em terem filhos, mas não ligue não, elas ainda não entendem … só quem os tem sabe o quanto é sublime e gratificante gerar uma vida.

E a hora do parto. As contrações, as dores que nos fazem perder o ar… parecem intermináveis!

Mas se me deres a oportunidade de viver eu prometo e te provarei que tudo valerá à pena.

Quando pela primeira vez escutar o meu choro e me tiveres nos seus braços o teu amor por mim será incondicional, atravessará barreiras, irás ao fundo do poço para resgatar-me e não deixarás que ninguém mais me tire de seus braços e de perto de ti, pois acharás que só estarei seguro ao seu lado.

Sua vida será colorida e terás motivo para querer viver.

Levantarás durante à noite para checar se estou respirando. Se choro e não durmo pensarás que estou sentindo alguma dor mas se durmo bem sem te acordar levantarás para ver se estou bem . Vai entender as mães!!! Sei que será um desassossego, mas mãe é assim mesmo.

Minha primeira papinha, minhas primeiras palavras, meu primeiro passinho ficará para sempre na sua memória. Serás a primeira a vir ao meu socorro quando levar o primeiro tombo e sentirás a dor comigo. Os dias febris te deixará preocupada e acordarás o pediatra toda hora. Mas não se preocupes és forte e darás conta… és mulher e agora mãe… terás a capacidade de superação. Tirarás de dentro de si forças que jamais imaginaste ter.

O primeiro dia da escolinha voltaras para casa aos prantos. A primeira viagem que farei com os amigos, a primeira namorada (o) então nem se fala!!! Que drama irás fazer!!! Mas faz parte do crescimento de pais e filhos.

Sua mãe ultrapassou também todas essas experiências e conseguiu supera-las e a prova disso é que hoje estás aqui.

Porque sua mãe optou pela vida !!! Pela sua vida ! Tu tivestes a oportunidade.

Por favor não interrompas a minha vida! Deixe-me viver! Dai-me também a oportunidade, não me negues, não me rejeites!

Não penses que por eu ter apenas algumas semanas não já tenho vida. Meu coração já pulsa … estou com meu corpo praticamente formado. Sinto dor. Se ficas triste, entristeço. Se ficas feliz também sinto a felicidade. Quando caminhas me embala no seu ventre! Sinto-me protegido.

Por favor só te peço a oportunidade da vida. Preciso dela para minha evolução.

A prática violenta do aborto dilacera e violenta meu corpinho e deixa marca em minha alma e por consequência na sua.

Seu ato inconsequente violentamente irá esquartejar meu pequeno corpo que será sugado por um tubo para fora de seu ventre onde eu deveria estar protegido.

Utilizados todos instrumentos de tortura, minha cabeça será esmagada para passar pela sonda. Você também poderá perder sua vida, mamãe!

E eu não desejo isso pois te amo muito e quero seu bem.

Socorro!! Meu grito é silencioso!

Não percas a esperança na vida! Sempre haverá pessoas boas no nosso caminho para ajudar-nos .

Não desistas de mim! Pois a minha esperança é você.

Só você, mamãe, pode fazer esse milagre, o milagre da vida!

Mas se mesmo assim não for possível fiques sabendo que te perdôo pois te amo muito!

Seu filho(a) ! Sua vida ! Seu bem mais precioso!!!!

by: Teresa Cristina. Escritora e poeta


Like and share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.